sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Essa ...

L'hôtel du plaisir - - - - - - - - -
OLHARES - - - - - - - - - - -

Essa, que hoje se entrega aos meus braços escrava
olhos tontos do amor de que aos poucos me farto,
ontem... era a mulher ideal que eu procurava
que enchia a minha insónia a rondar o meu quarto...

Essa, que ao meu olhar parado e indiferente
há pouco se despiu - divinamente nua -,
já me ouviu murmurar em êxtase, fremente:
- Sou teu! ... E já me disse, a delirar: - Sou tua !

Essa, que encheu meus sonhos, meus receios vãos,
num tempo em que eram vãos meus sonhos, meus receios,
já transbordou de vida a ânsia das minhas mãos
com a beleza estonteante e morna dos seus seios !

Essa, que se vestiu... que saiu dos meus braços
e se foi... - para vir, quem sabe? uma outra vez.
- segui-a... e eu era a sombra dos seus próprios passos..
- amei-a... e eu era um louco quando a amei talvez...

Hoje, seu corpo é um livro aberto aos meus sentidos
já não guarda as surpresas de antes para mim...
(Não importa se há livros muita vez relidos
importa... é que afinal, todos eles têm fim... )

Essa, a quem julguei ter tanta afeição sincera
e hoje não enche mais a minha solidão,
simboliza a mulher que sempre a gente espera...
mas que chega, e se vai... como todas vão...



6 comentários:

Ana-Catarina disse...

Palavras de uma alma de pássaro, pessoa que não tem poiso fixo, que nunca se cansa de buscar novos rumos...
Quem nunca encontrou um dia alguém assim na sua vida?

Jinhos.

Anónimo disse...

Pour le poème je suis restée sans voix et sans respiration, je ne sais pas quoi en dire, à part que ce poème est très réussi.
Par contre la photo est très belle.
Le regard caresse le corps de la femme de tout son long, le visage de la femme est occulté.
et l'on entend crisser la soie en contemplant ce drap duquel on perçoit la texture dans un semiflou. L'hôtel du plaisir est un titre très poétique pour une maison close.
Maïca

AGRIDOCE disse...

ANA-CATARINA,

Digamos que... alma de pássaro e de pássara :), que há pessoas assim em ambos os sexos.

Beijokas.

AGRIDOCE disse...

MAÏCA,

Ok, ficaste sem voz, mas ainda com um bocado para dizer o que gostaste da foto :)

Gostei do comentário.

marta disse...

O/a Maïca já disse tudo e de uma maneira linda

Mas que o poema arrepiou-me.

antónio disse...

Essa é que é essa! Mas cubram a senhora, que eu sei o que é passar frio em Bruxelas...!
amp