terça-feira, 26 de junho de 2007

Expandindo o BelgiumTugadois

The International Space Station Expands Again


Passado, presente e futuro ... ... do BelgiumTugadois.

Na sequência do que aconteceu ao meu anterior blog, recebi umas quantas mensagens de apoio à continuação da publicação do trabalho do Agridoce. Umas por aqui (poucas, pouquíssimas, mas sem me causar grande surpresa), outras por outros meios, como e-mail, telefone, etc. Algumas prestando-se a dar ajuda, outras tendo tomado mesmo a iniciativa de o fazer, transmitindo-me de imediato o que conseguiam, incluindo dizer que não havia nada a fazer, onde também eu estava chegando. Outras levantando a voz contra a “censura”, porque por cá teria passado o “lápis azul”. Parece que não fui claro quando afirmei que tinha sido “erro meu”. Não houve qualquer obra de censura, até porque não havia assim tanta intervenção ácida que merecesse tamanha atenção do dito lápis.

Sou, desde que me conheço, de uma curiosidade fanática. A minha curiosidade aumenta na mesma proporção da ignorância. Isso é sabido e é geral. No meio informático é um caldo dramático. Concluí dramaticamente.

O anterior BelgiumTugadois desapareceu pelos meus dedos que através do teclado passaram a minha curiosa ignorância, ou ignorância curiosa (escolham), ao sistema do blog e… PUFF! Apaguei-o. Involuntária mas conscientemente. Parece contraditório, mas não é. Não foi. Estava certinho na minha ignorância que o ia recuperar. Na minha ignorância estou certinho, agora, que já não vou conseguir recuperá-lo. Mas continuo curioso a ver se ainda arranjo solução. Se ela vier... cá teremos o resultado. A minha estranheza é ter conseguido manter o mesmo título e o mesmo nick no blog, o mesmo nome de utlizador e palavra passe, no acesso ao mesmo. Para a minha ciência informática, isto não joga! Deve ser da curiosidade.

Com o desaparecimento do anterior blog (sim, porque este é novo, vá, meio novo), o que mais me custou a perder não foram as minhas postagens. Com mais ou menos palavra, mais ou menos vírgula, guardei quase todos os rascunhos. Rascunhos, porque quase sempre altero o texto depois de o postar. O que mais me doeu, e dói, foi perder os vossos comentários, que se apagaram. De vez. Não os guardava. Pois se estavam tão bem guardadinhos! E o momento em que cada post foi colocado. Dificilmente repetível.

Obrigado em especial ao incansável apoio prestado pelo XISTOSA. E a toda/os os que me deixaram uma palavra.

PASSADO:
Quem leu o que aqui foi sendo deixado por todos nós que participámos, ao longo de quase um ano, leu. Quem não leu ... ...

PRESENTE:
Estou a mergulhar nos erros cometidos (os que noto) e a recuperar da desmobilização. Isto foi uma pancada! Forte!
Tenho estado a preparar o regresso, repescando o que tenho guardado, cozinhando algumas coisas novas ou a apresentar de forma diferente, se o conseguir.
Entretanto, estamos em tempo de verão (quem diria! - dirá a Pitucha, não é?) e de férias. Diminuição de consultas de e de postagens nos blogs, em geral.

FUTURO:
Vai ser um regresso ao passado. A linha será a mesma: genérico, de alma (da minha) e de momento (o meu), ligeiro com a profundidade que for apropriada. Sempre com respeito pelas pessoas, conhecidas ou não, mas nem por isso com as ideias.
Para certas coisas que postei, já nada há a fazer. Há outras que penso podem voltar, sem perder o efeito que tiveram (bom ou mau, conforme a apreciação de cada um), com alguns tempêros novos. Aqui cabe um grande agradecimento ao LOULOUNET, que me deu muitas mãozinhas informáticas. Sempre paciente (e eu sei como é difícil ser paciente em informática!), sempre disponível.

A toda/os um até já.

E boas férias.

5 comentários:

marta disse...

Olá Agridoce

Estou traumatizada com o que te aconteceu.
Lembras-te da GI ter ficado sem acesso ao dela?
Que grande porra!

E quando achas tu que acabas as "férias"?

Ando com saudades tuas.

Beijinhos

xistosa disse...

A informática não pode ser para velhos "jarretas", que metem o dedo onde não devem e ... bem depois é isto que todos assistimos.
Eu não me calava e a Blogger, tinha que me recuperar o que possui.
Mal tinha criado o meu entretimento e num momento de gripe aviária, antes do mundial na Alemanha ou por essa altura, fiz uma postagem, que ainda se mantém, por um membro do governo, ter sido infectado, ao comer em França, onde esteve Sócrates e a comitiva, "coq au vin".
Não é que uma alma asinina, ou copiou ou teve a mesma ideia, (depois de ler a minha), mas 5 dias depois, fez uma postagem idêntica à minha, menos corrosiva, pois eu mandava abater toda a manada do governo e queixou-se, de mim ou do blog para a Blogger.
Solicitos, mandaram-me um correctivo e queriam um pedido de desculpas ao parvalhão e que retirasse o que tinha escrito.
Como o meu inglês só dá para contar até 5, escrevi em português vernáculo, com os calões todos e necessários, tanto para o impostor, como para o dono da "quinta" , onde semeamos as nossas frustações ou alegorias.
Não é que eles sabem português e pediram-me desculpas, quase um mês depois ...
Temos que nos colocar em pé!
Não uso "Kilt" e portanto posso-me baixar, até onde ... posso.
Não chego com as mãos aos pés, pois quem nos fez, se quisesse isso, fazia-nos os braços mais compridos, ou as pernas mais curtas.
EU EXIGIA PARA A BLOGGER, que me devolvessem a cópia que têm, porque sofro de Parkinson e deixei cair o dedo que meto no ... nariz, nalgum local onde não devia e por um passe de mágica, eclipsei tudo.
Não me calava e NÃO ESCREVIA EM INGLÊS, SERIA EM PORTUGUÊS ...
Com isto tudo, até um "blog" a quem pedi ajuda, FECHOU!
(http://templatesedesigns.blogspot.com), sei que não podem ser os médicos sem fronteiras ou a assistência social da net, para, AGORA FALO POR MIM; NADA DE MÁS INTERPRETAÇÕES, indigentes.
Nasci em Dezembro, quase no dia mais pequeno do ano, mas se alguém me pedisse ajuda sobre algo que eu soubesse, nem perguntava nada. A ajuda seria prestada.
O, "aindaapensar", apesar dos problemas gravíssimos de saúde dos pais e irmã, vai dizer algo.

Talvez o Verão comece dentro em breve. Não perdi a esperança.
Um abração e que os dedos teclem ao de leve, nos pontos ideais, não em retóricas metafóricas que nos conduzem a caminhos ímpios e cheios de escolhos!
INTÉ!

Gi disse...

Agridoce.

Já deixei o meu lamento lá no meu sítio e deixo-o aqui também. A tua perda foi indubitavelmente maior que a minha, eu ainda posso ir matando saudades, embora não lhe possa mexer. Nunca me resolveram os assuntos das passwords com pedidos de ajuda em inglês mas a minha caixa de correio foi arrombada e o meu computador teve um pirata a bordo que me revolveu tudo o que lá tinha inclusivé conversas privadas que mantinha no messenger. E ainda por cima sei quem foi ... pior um pouco não?
A sensação de impotência é terrível.

Mas agora tens aqui os teus amigos e fãs outravez tudo se vai compôr, compreendo o que dizes dos comentários, são afinal de contas eles que enriquecem estes nossos pequenos espaços. E os do Xistosa são muito ... ( como digo para ele não me caír em cima ?) oportunos?
:)

Beijinhos para ti, eu continuo a marcar presença embora a minha escrita como sabes seja muito reduzida.

Noite feliz

Fico à espera da batata ou há batatada (e não é informática) :)

Loulounet disse...

Hello Agridoce.

Não desanimes !

Um grande abraço do amigo Loulounet

Pitucha disse...

Claro que direi! Isto é tempo de Verão que se apresente?
Beijos