terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Uma morte a cada dez segundos!

PITIGRILI mora, há já muito tempo, num dos apartamentos dos meus "favoritos", que fica ali acima, numa das barras deste meu portátil.

Hoje, fui revisitá-lo e vi este vídeo, novo para mim. Impressionou-me de tal forma, que fui copiá-lo. "Roubei-lhe" o título, até porque dificilmente se arranjaria outro.

O tema deste belo trabalho de imagem é sobre um inimigo que usa uma arma de destruição massiva.

Pelo trabalho e pela mensagem que contém, aqui fica o vídeo, do YouTube, ou AQUI, o original.

18 comentários:

Nelsinho disse...

Muito interessante!

Um abraço

xistosa disse...

Muitos(as), são vítimas inocentes!
ACREDITO!
Mas não imploro a cura, sabendo-se como, normalmente, se evita.
Quantos mais morrerem e mais depressa, MELHOR!

A vida é para os confiantes e minimamente cumpridores ...

Quem arrisca ... sujeita-se, esta vida é mesmo assim, ninguém é obrigado a uma sufusão!!!!!!!

marta disse...

Xistosa!
nem posso acreditar!

sei que te estás a referir à SIDA, mas aquela frase dos minimamente cumpridores....

ainda estávamos no Salazarismo

Desculpem, os dois

xistosa disse...

Os minimamente cumpridores, são como eu:
- Tenho 61 anos, não devo comer sal em excesso
- doces, idem
- gorduras, idem, idem, aspas, se bem que aqui, há quem defenda o contrário.
- que devemos cumprir as regras de trânsito-
- que nos devemos precaver contra a SIDA
A vida é um conjunto incomensurável de "NÃOS"

Quem quizer dizer SIM, os outros, (pseudo-cumpridores), só podem ficar IMENSAMENTE felizes.

Já disse que se o mundo ficasse melhor, (não me interessa como e por quê), se morressem 50% dos habitantes, não tenho dúvidas que encabeçava a lista ...

Esta vida está saturada, chata, cheia de seres meio-vivos, meio-mortos.
Morra-se de vez e que os que escaparem, tenham lugar para se espraiecer na sua vaidade.
Não tenho medo da morte e se estivesse num duelo, entre outro competidore, nem disparava.
A vida dos que sobrevivem, é MAIS IMPORTANTE.
Tanto dos que se podem precaver, como dos que não querem.

Quem quiser morrer que morra !!!
Não sinto remorsos da escolha que fizem ou fizeram...
Não são só os que contraiem SIDA, pois alguns são imberbes e até inocentes ...
Defendo a morte a todo o custo para a sobrevivência dos vivos que se auto-defendem. que se refugiam nos aconselhamentos idóneos ...

Todos somos vivos-mortos ... uns mais que outros.
Não descrimino ninguém, nem posso, pois há coisas que não nos podem passar ao lado, mas a morte ... é uUM JUSTO PRÉMIO PARA MILHÕES !!!!!

Ana-Catarina disse...

Hmmm...que chocante! Grande vídeo! O mesmo não posso dizer de certo comentário.

1º: Bem hajam os preservativos. Sem dúvida uma grande invenção.

2º: Somos todos cidadãos do mundo. Ninguém tem mais direito de viver do que ninguém, na minha opinião.

3º: Na vida todos erram. Uns duma forma, outros de outra. Sou contra qualquer tipo de discriminação.

Ana Catarina.

Maïca disse...

Video choque, imágenes choque, palabras para provocar reacciones.

1 muerto cada 10 segundos,
6 muertos por minuto,
60 muertos por día,
21.900 muertos por año,

Sabiendo que la población mundial es de 6.671 millones y que el total de muertos por año es de 21.900, el porcentaje es de 0,0000032 %.

Sidaction es un Business, los preservativos son otro Business.

En 2006, la asociación Sidaction recibió cerca de 20 millones de euros de subvenciones, de los cuales se recogió una gran parte gracias a la movilización de los medios de comunicación.
La mitad de las sumas recogidas con motivo del Sidaction sirve para financiar programas médicos y de investigación mientras que la otra mitad se utiliza para la prevención y la ayuda a los enfermos.

Durex, 14 millones de volumen de negocios, va dedicar 5 % para la lucha contra el sida.

A pesar de todo esto, es cosa de todos.

alfacinha disse...

Ignorância, apatia são os inimigos da humanidade própria.

xistosa disse...

Nestas visitas relâmpago, posso, (não devia e teria de ser mais cuidadosso, mas sou assim, a palavra está para sair e sai, nem quue saia asneira), como dizia, posso escrever o que quero e o que não quero dizer, ou que digo sem dizer como deve ser.

Há cerca de 3 ou 4 anos, necessitei duma certidão das Finanças de Monção.
Um dia desloquei-me lá, fiz o pedido e perguntei quanto tempo demorava.
- 3 dias!
Cerca de 3 SEMANAS depois, fui a Monção, (eu que resido nos arredores do Porto)e a certidão estava como a eu tinha deixado.
Reclamei, como ninguém imagina.
Mandei chamar o chefe da repartição, que tinha saído para tomar café ...
Esperei cerca duma hora.
Muito perto das 12h30m, lá apareceu o homem.
Fiz-lhe a reclamação e que me vinha embora e necessitava do documento que já devia estar pronto.
Depois de conferenciarem, mandaram-me esperar.

Lá fui dizendo, para o funcionário que estava no atendimento, não o da certidão, que a gripe das aves havia de chegar com rapidez e levar todos os funcionários com mais de 45 anos.
O que estava a fazer a certidão, olhou para mim, uma, duas, três vezes ... viu que eu aparentava muito mais que 45 anos, mas disse:
- O senhor fala assim, porque não deve ter 45 anos, porque se assim não fosse não fazia tal afirmação.

Disse-lhe que não me importava de ir à frente dele se todos os maus funcionários, como ele, morressem também ...

É isso que o mundo necessita, que mais de metade da população desapareça ...
Quem escapar, viverá muito melhor!!!
A última 5ª feira de cada mês, um grupo, (faleceu há pouco um antigo director que era mais ou menos da minha idade - Maldonado Baptista da Silva, Eng.), reune-se num almoço.
Entre os 17, há dois seropositivos, que por coincidência são irmãos.
Alguma vez pensei bem ou mal deles ???
Nem me meto na vida de cada um.
Três já tiveram enfartes ... um continua a fumar, ás vezes por laracha, digo-lhe para deixar de fumar que pode morrer ...
Todos iremos ... e certamente falo assim, mas se me visse à beira do precipício, tentava escapar.
Não sei ...
Talvez fale duma maneira e proceda de outra.
Talvez não seja explícito, azar meu e de quem me lê ...
Não desejo a morte a ninguém, mas desejo-a a todos, porque todos nos iremos ...
Nem sei se disse o que queria ...
desabafei ...
INTÉ!!!

Gi disse...

Imagens impressionantes, números aterradores de uma triste realidade . Nunca é de mais alertar, lembrar. Pela VIDA!

Um beijo

AGRIDOCE disse...

NELSINHO,

Há quanto tempo!!!

Re-bemvindo a este cantinho.

Ainda por cantos de neve e frio?

Abraço.

AGRIDOCE disse...

XISTOSA,

Compreendo o que dizes, embora o faças de forma dura e crua ao te referires a essa realidade.

Apresentei esse vídeo, essencialmente, pelo trabalho de imagem de enorme efeito, como me parece pacífico, sem me esquecer a perspectiva preventiva que dele também se pode e deve retirar.

O vídeo, no entanto, foi obra de marketing, elaborado para provocar uma onda de doacções à organização que o promove.

Estou completamente em desacordo com doacções para fins que deveriam ser prosseguidos por organizações públicas estatais. E por aí, já todos pagamos, uns mais que outros. Acontece que as populações mais necessitadas se encontram em países que ... nem vale a pena falar, todos sabemos o que se lá passa.

No entanto, penso que tu te referes mais à abordagem do tratamento da doença / manutenção da vida dos que já estão contaminados pela SIDA. Muitos inocentes, no sentido mais literal do termo, outros nem tanto, outros ainda conscientes de estarem potencialmente a disseminar o vírus. Estes últimos, em particular, deviam ter o tratamento que merecem. Mas vamos falar da situação na sua globalidade.

Afinal, o que dizes até faria sentido. Estão subjacentes à tua mensagem os seguintes princípios:

1 - quem não quiser estar doente com SIDA, que se proteja com preservativos e não tenha outros comportamentos de risco.

Para defenderes e seres consequente com a defesa desse princípio deverias também ser contra o aborto, a não ser que a gravidez tenha tido origem em acto contra a vontade, ou o fecto tenha malformações que o inviabilizem antes de nascer, ou seja certo que não terá vida aceitável e por muito tempo após o nascimento.

És contra o aborto em qualquer uma das outras circunstâncias?

2 - exterminando-se ou deixando morrer rapidamente quem é portador do vírus, extinguir-se-á a fonte de propagação da doença e passaremos todos a estar seguros de a contrair.

Como consequência, terás que defender outros passos:

- quem tiver outras doenças que se propaguem, deveriam também ser extintos;

- como há doenças que têm origem ou forte incidência nuns cantos do mundo e não noutros, ... ... ... ... está-se mesmo a ver no que vai dar isto, não é?

Não acredito que defendas este princípio, com todas as frontalidades que te conhecemos.

Sei que, também, não defendes o do número um.

Bom, digamos que se pode concluir que defendes algo que é muito fácil de defender se não se pensar nas consequências a que leva a defesa dos princípios.

AGRIDOCE disse...

MARTA,

Estás desculpada ... de nada.

Andas muito fugida deste teu cantinho (igualmetne, dizes tu, estou a ouvir-te).

Beijinho.

AGRIDOCE disse...

ANA-CATARINA,

Apoiado.

Beijinhos.

AGRIDOCE disse...

MAÏCA,

Grande comentário! Não pelo tamanho, mas pela qualidade. Gostei.

Já dei resposta à parte financeira de toda esta acção de angariação de fundos.

Beijinho

AGRIDOCE disse...

GI,

Que bela presença neste cantinho!

Sim, concordo com a prevenção, acima de tudo e antes de tudo.

O problema é que nem sempre a prevenção é eficaz.

Beijinho

AGRIDOCE disse...

ERRATA:

No comentário resposta ao XISTOSA, onde digo
"2 - exterminando-se ou deixando morrer rapidamente quem é portador do vírus, extinguir-se-á a fonte de propagação da doença e passaremos todos a estar seguros de a contrair."

queria dizer, evidentemente, "2 - exterminando-se ou deixando morrer rapidamente quem é portador do vírus, extinguir-se-á a fonte de propagação da doença e passaremos todos a estar seguros de a NÃO contrair."

xistosa disse...

Ninguém está imune a uma pneumonia, um cancro, à sida e outras doenças.

Não defendo nada.
Quem está doente é que tem que se defender perante o estado.
Não sou um ramo da segurança social, nem vou ter pena de quem adoeceu.
Se certas doenças fossem contagiosas quando somos imberbes, talvez pensasse doutra maneira.
Não desejo uma "limpeza" selectiva, seria o mais miserável e execrável ser vivo.

Muitos são apanhados por incúria, pelas doenças, mas muitos e muitos, pela ignorância.
Basta ver a iliteracia do português.
Mas de quem é a culpa?
Quem é o culpado do calamitoso estado de alguns seres, que de vivos pouco têm?
Não há dinheiro para nada ... só produzimos dinheiro na casa da moeda, até ao dia da bancarrota !!!

Os sem-abrigo, que há cerca de dois anos, deixei de apoiar voluntariamente, porque não queriam abandonar "o seu viver", (à porta da livraria do estado - Rua José Falcão/Pr. Guilherme G. Fernandes, dormia um, que fora jornalista - o JN, fez uma reportagem, há não sei quanto tempo)
Se não se pode obrigar ninguém, (também os meios eram para meia dúzia de diase depois ...?) o que lhe iam fazer ???
Sabe-se como é a segurança social, enquanto há televisões, há dinheiro, depois apagam-se os holofotes e desaparece o apoio.
Trabalhei num local, onde, há uns anitos, seríamos cerca de 1100.
Há sempre de tudo ...

Um destacado membro do PS-Porto, chegou a pagar do bolso dele, (eu ajudei-o depois, a fazer algumas colectas), 450 contos/mês, para tratar um seropositivo e drogado.
Ainda é vivo, mas é um cadáver que todos evitam.
Antes do Natal, apareceu-me cá em casa e ofereceu-me a raqueta de ténis dele.
Ao fim de 6 meses fugiu do local de reabilitação, teve relações desprotegidas com a mulher, com o argumento que já estava curado.
Criou outro problema.
O que merece um ser como este?
Compaixão?
Dó?
Lamentarmo-nos por a sociedade não o proteger e aos que com ele contactam?

Quem lidar de perto com a situação, não vai achar fácil ... porque
é muito, muito difícil tentar vergar alguém que sabe que tem um grande trunfo - a morte à espreita.

Bem, já gastei o palavreado, mas sou INCONDICIONALMENTE A FAVOR DO ABORTO !!!

Já contei para uma ilustre visitante deste blog, que estamos na era das cesarianas.
Uma mulher,(?), chegou ao oitavo mês e já estava cansada de carregar o filho ... então antecipa-se o nascimento ... e os médicos vão no esquema ...
Uma cesariana sempre deve dar mais umas massas que um parto normal.

Isto é que é a vivência diária.

O que diziam os livros nos nossos tempos e primordialmente o que nos ensinaram os nossos pais, está tudo ultrapassado ...
INTÉ!!!

Anónimo disse...

Caro Agridoce,

Obrigada !!!

Beijinho

Maïca