quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Mais uma pazada de carvão para a fornalha

Regressei há dois dias a este cantinho central da Europa.
Ainda não sei o que é ver o sol.
Ai que falta me faz o brilho solar!
Bem. Ver, ver, não é bem assim, que ele já fez questão de dizer que anda lá por cima, bem lá por cima das nuvens, querendo furá-las. Lá mais para a Primavera.
Para quem veio daquela ponta da Europa que deu caminhos ao mundo, sobre o mar... que diferença.
Passei uns dias no Algarve, no período da passagem de ano.
Ah, que belo sol!
Fiquem com um bocadito de raios solares, bruxelenses invejosa/os!
Eu incluído, pois claro.
Eis umas fotos da "Ponta de Sagres":

10 comentários:

Nadir Maria disse...

Vim aqui, para matar o vício ou será o viço.
Mas fiz bem.
Vi os canhões de Navarone ... os anos que passaram ..., têm um pouco mais de óxido de ferro, talvez seja ferrugem em vernáculo português.

O nosso Sol só poderia mesmo ser português.
Até ilumina os deslustrados ... e ainda bem!!!
Boa noite, que esta é muito curta.

Ana-Catarina disse...

Que giro que foi ver estas fotos. Numas das minhas viagens de carro por esse Portugal fora fui uma vez parar a Sagres e tenho fotografias nesse preciso lugar :))

Pelo que vejo estava um sol fantástico em Dezembro por lá...mas duvido que estivesse tão quentinho como estava na minha Luanda :)))

Jinhos.

Torquato da Luz disse...

Excelentes fotos, caro Agridoce.
Parabéns!

xistosa disse...

A postagem, "nadir maria", pertence à "xistosa".
Não sei como tal é possível, mas sempre que alguém lê o mail no meu portátil, fica na memória do "bicho" e depois nas postagens, é esse "usurpador" que aparece.
É o caso.
"nadir maria" é um espectro ... o verdadeiro autor é mesmo o dito cujo, cáustico, "xistosa"
É só uma rectificação!

marta disse...

Tenho uma inveja, não é do Sol, está descansado, mas o melhoe é dizer-te que por cá chove há dois dias
assim talvez te passe a neura.

Mas tenho inveja da tua arte de fotografar.
A minha neura é exactamente não ser capaz de fixar um momento.

AGRIDOCE disse...

Olá NADIR XISTOSA ...

... ou será que é Maria Inséte ... ou ...?

Ai como anda a minha cabeça! :)

Também reparei no verdete (ou será óxido de cobre?) que os canhões não tinham, por ainda não terem protecção cobreada (provavelmente, não é possível fazê-lo?!).

A ferrugem, inexoravelmente, vai comê-los até os mandar para os fornos de uma qualquer siderurgia.

Como somos um país rico, "no pasa nada". Ou temos muitos em armazém, ou compram-se à dúzia ali ao lado.

Aparece, quer sejas Nadir, Inséte ou, simplesmente, XISTOSA.

AGRIDOCE disse...

ANA-CATARINA,

Então estou a falar de tempo sem sol, e tu vens lembrar-me o calorzinho tropical angolano? Ai que mázinha!

Jókas

AGRIDOCE disse...

TORQUATO DA LUZ,

Vaidade à parte, acho que tenho muito lixo fotográfico :).

Mas considero que algumas fotos estão mesmo bem tiradas. Pena que sejam poucas e que aconteçam como pode acontecer a qualquer um que não percebe nada disto.

Obrigado pelas suas amáveis palavras.

AGRIDOCE disse...

MARTA,

Martinha. Hoje, quando o dia se preparava para anoitecer, o sol deu um ar da sua graça. Esqueceu-se que, aqui ao norte da Europa, nesta altura do ano, não lhe é dado muito tempo para brilhar. Ou começa cedo ou...

Mas para quem andou em noite permanente por quase uma semana... até que esteve bom.

Como deves ter notado, meto muitas fotos que não deviam passar na selecção. Acontece que tenho notado que algumas das fotos que eu não devia colocar são apreciadas. De facto, a beleza não está nos objectos, mas nos olhos de cada um de nós. Por isso, só retiro as que estão mesmo com defeito grande (excesso/falta de luz, tremidas, ...)

Tem um bom fim de semana.

André disse...

Excelentes fotos, e obrigado por me adicionares aos teus favoritos!